Categoria: Cinema

Indiferença, linguagem universal

Pegue uma van, coloque no banco de trás um jovem antissocial ao lado de um caixão e deixe perto da direção um pai em busca do equilíbrio entre trabalho e vida familiar. Depois, mande todos seguir por estradas inóspitas numa viagem desgastante, cheia de percalços, da qual ninguém nunca mais voltará igual. A fórmula funciona do início […]

A ruína masculina em 103 minutos

  Tenho a péssima mania de esperar um, dois, às vezes dez anos do lançamento de um filme que todos, na época, dizem ser brilhante, para descobrir se encontro, por mim mesmo, anos depois, tantos luminares preditos na data da estréia. Às vezes demoro, mas às vezes confiro; e guardo uma mania ainda pior de escrever […]

Longe dela

Tenho um amigo que não pode passar perto da versão cantada por Renato Russo de “If Tomorrow Never Comes”. Bastou um clique inocente num vídeo achado no YouTube, certa vez, para perder a fome e a vontade de comer por um longo inverno tenebroso. Ficou estirado no sofá, a manhã toda; e só saiu de […]

Canto para minha morte

Num fim de tarde de agosto de 1989, véspera de feriado em Araraquara, entrava com meu pai na garagem de casa quando o locutor da rádio anunciou a morte de Raul Seixas. Daquele ano, e não era qualquer ano, não me lembro de qualquer outra notícia que tenha atingido tão em cheio alguém da minha […]

Esparadrapos para a escuridão

Ridley Scott passou longe de Quebéc quando desconstruiu as esperanças sobre o futuro e deixou em polvorosa os profetas do Apocalipse com seu clássico “Blade Runner”. Neve, estabilidade, vizinhança amansada e casas de estilo colonial, com amplos quintais e jardins, possivelmente nem combinem com o calor das horas retratadas no oráculo dos anos 80 e […]

dos perigos de se voar demais

Parece nome de filme da “Sessão da Tarde”, mas é um pouco mais que isso. “Amor sem Escalas” é daqueles longas que se propõem a falar demais, mostrar demais, ensinar demais; mas nem tudo é um naufrágio, como parece indicar a tradução para o português (em inglês foi batizado como “Up in The Air”, embalagem, […]

os rebeldes não souberam amar

É um imperativo já traduzido no título: “Não, minha filha, você não irá dançar”. A chamada é para a filha e dá a sensação de que o filme vai tratar das repressões vivenciadas pela personagem em sua relação com os pais – ou algo anterior a ela. Não deixa de ser. No papel da mãe […]

Outono

Logo que vim a São Paulo, fiquei impressionado com os personagens que via nas ruas e que pareciam colorir o caminho de casa até a faculdade. Era gente simples, que vendia tudo quanto era parafernália, pedia riscos de cifras pra fazer seu lanche e andava de bairro em bairro tentando melhor sorte que em vidas […]

“Aconteceu em Woodstock”

Só depois de ver “Aconteceu em Woodstock” que me dei conta: todos os filmes de Ang Lee (ao menos os que eu vi), de alguma forma, tocam nas feridas das revoluções sexuais que entraram em pauta durante parte expressiva do século 20. Se em “O Segredo de Brokeback Mountain” os desejos e perigos – para […]

da nossa própria montagem

Antes de ver “Abraços Partidos”, fui alertado mais de uma vez pelo amigo Jairo Marques que o novo filme do Almodóvar não tinha nada de mais; que não fazia sombra aos melhores trabalhos dele, como o “Fale com Ela”; e fui avisado que a história era besta, sem sentido que valesse o ingresso. Uma amiga […]

Página 1 de 3123