Arquivo de dezembro de 2010

A ruína masculina em 103 minutos

  Tenho a péssima mania de esperar um, dois, às vezes dez anos do lançamento de um filme que todos, na época, dizem ser brilhante, para descobrir se encontro, por mim mesmo, anos depois, tantos luminares preditos na data da estréia. Às vezes demoro, mas às vezes confiro; e guardo uma mania ainda pior de escrever […]