Categoria: são paulo

O que fazer com o Minhocão

O elevado Costa e Silva, também conhecido pelo singelo epíteto de Minhocão, deveria ser encarado por todo mundo que vive em São Paulo como uma espinha de peixe urbana entalada em nossa garganta, uma espécie de brontossauro fedorendo instalado em nossa sala de jantar e que de lá merece ser arrancado a todo custo. Mas […]

Uma história paulistana

Hoje, ao sair do trabalho, atravessei a faixa da Al. Rocha Azevedo com a Al. Santos. Uma SUV preta (Honda) que subia a Rocha Azevedo não teve o menor pudor em ACELERAR o carro pra que eu não passasse. Dei dois passos pra trás rapidamente, desequilibrado. Faltou um triz, sem exagero, pra ele me atropelar, […]

Nos anos 1920, a encruzilhada urbanística em que São Paulo se perdeu

Foi entre os anos 20 e 40 que a capital paulista teve a chance de virar uma referência urbanística. Não conseguiu

Movimento “Higienópolis no Suvaco do Povo”

Eu sempre quis começar um texto com a frase “Conheça o homem, o ator, o intelectual… o capixaba por trás de Fulano de Tal (qualquer personagem)”. Bem, não é agora que vou fazê-lo, pois este texto nada tem a ver com capixabas ou intelectuais – se bem que, de um jeito bastante controvertido, acabei começando […]

Da primeira vez em que fui assaltado

Cansei de ver amigos sendo assaltados e, logo a seguir, contarem em seus blogues sobre a experiência, mas nunca imaginei que um dia eu estaria na mesma situação. Contemos, pois, sem contornos melodramáticos, pois não há motivos pra isso, e cheguemos às causas no final. Moro perto da praça Marechal Deodoro, bairro de Santa Cecília, […]

As reportagens ululantes

A cena é tradicional na cobertura das copas do mundo. Vale para jogos da Itália, de Portugal ou de qualquer outro país outrora exportador de pobres para o Brasil. Sucede-se exatamente o seguinte:  Portugal, digamos, joga contra alguém. No intervalo do jogo, o Galvão Bueno chama rápido um repórter em São Paulo que está devidamente […]

Cada um na sua, mas com uma lei em comum

Até o ano de 1996, aquele tiozão bigodudo que senta na baia ao seu lado no trabalho podia acender um cigarro e deixá-lo queimar na mesa enquanto emitia baforadas em torno de si. Se você reclamasse, poderia ouvir algo como “Ah vai dar a bunda” em resposta. Se você respondesse que ele provavelmente não gostaria […]

O TRAVESTI É O LOBO DO HOMEM

Cheguei a São Paulo há pouco mais de seis anos. Era então um menino assustado com essas coisas de cidade grande. Pessoas estranhas, sujeira, barulhos, pombas mirando nas cabeças por todos os lugares. Fiquei três dias para o trote na faculdade e voltei à Província, onde passaria o carnaval. Na Quarta-Feira de Cinzas à noite, […]