Categoria: filosofia série b

Na busca incessante por um parafuso de privada, o meu momento consumidor

Há momentos na vida em que é preciso apertar os parafusos para tudo ficar bem. No caso, há um ano que eu procurava um novo parafuso pro assento sanitário de casa, mas nenhuma loja tinha aquele tipo específico pra vender. Foi um ano todo a levantar e descer a bacia da privada, com aquele buraco […]

A mortalha do amor, adeus

Quando criança, eu acompanhava bastante os jogos de basquete na televisão. Já era uma fase decadente dos clubes paulistanos — Monte Líbano, Hebraica, Sírio já estavam quebrando, Palmeiras e Corinthians não eram mais nada –, e eu torcia para o Rio Claro (tinha parentes por lá e por pouco minha família não se mudou pra […]

Precisamos superar a superação

Vocês falam em conspirações, vocês falam em câmeras que nos vigiam nas ruas, vocês falam em monitoramento da internet, no Google Street View que te filma de cueca no quintal de casa, mas vocês não se dão conta do real perigo da supressão da individualidade que está ali, na esquina à espreita, te olhando de […]

As verdades descontinuadas

Uma vez eu ouvi dizer, ou li nalgum lugar, que nós nos apegamos a quem damos a alcunha de ídolos com maior frequência nos momentos complicados. Quem não é ateu, joga a brincadeira pra Deus, mas quem o é apela pra Karl Marx, Nietzsche, enfim, esses caras. E já faço aqui meu primeiro adendo: um […]

A vida dos outros (e as nossas próprias)

Provavelmente sou menos culto do que eu próprio acho que sou, e seria irrelevante se eu tentasse engatar uma discussão sobre o papel que a arte exerce na vida das pessoas. Não vou ter essa pretensão. Experiências pessoais são válidas, no entanto. Há alguns anos fui ao teatro ver Gota D´Água, do Chico Buarque, com […]

Capítulo da existência intestina, ou “E esse ano que não acaba…”

Levanto rumo ao caixa do Violeta, boteco da Augusta, pra passar o cartão de débito. O aniversário da amiga foi ótimo, mas não poder beber me irrita. O dono do bar arrasta meu cartão na máquina suja de gordura, porém a linha telefônica não responde. Ele passa uma, duas, três, quatro, cinco vezes o cartão […]

Análise sócio-filosófica: o que eu vou fazer com essa tal liberdade?

Naqueles idos de 1995, quando você pegava o Escort da sua mãe e saía pela cidade dando rolezinho com a fita cassete do Só Pra Contrariar no último, a Gazeta FM já era a primeira.  Ou então, se você era do tipo que usava camisão xadrez pra dizer que era fã do Nirvana, era só virar duas […]

Os maiores personagens de ficção da humanidade

POR CONTA DE UMAS QUESTÕES PARALELAS, QUEBRARAM O MEU BANDOLIM

Um insistente cheiro de alcova paira sobre este hebdomadário virtual. As tiriricas crescem por entre os vãos dos posts e não há muito que eu consiga fazer quanto a isso neste momento. Então, como diria Luana Piovani a Dado Dolabela: “O melhor a fazer, meu bem, é dar um tempo” – apesar da referência, prometo […]

IT HURTS TO SET YOU FREE, BUT YOU´LL NEVER FOLLOW ME

Quando todos os seus ídolos têm mais de 60 anos, se não há algo errado com você, certamente o há com o restante da humanidade. Mas não seria esta última uma hipótese arrogantemente improvável? Se Che Guevara saísse vivo da selva boliviana, quem garante que não seria ele quem teria promovido o neoliberalismo na América […]

Página 1 de 212