Lula, Dilma e o comunismo no Brasil: apenas parem

Um espectro ronda a discussão política no país: o espectro do comunismo, mesmo que inventado. Parece que a onda sessentaequatrista voltou aos almoços de domingo em família, na conversa de elevador, nos links compartilhados no Facebook. Aquele avô que falava do perigo vermelho e que era motivo de piada de repente virou símbolo de sabedoria, chancelado por uma revista semanal de grande circulação, numa espécie de nova grande patologia coletiva nacional. Cada vez mais, o novo-velho componente: Dilma Rousseff e o PT estão transformando o Brasil numa Cuba. Ou Venezuela. Ou União Soviética. Ou Coréia do Norte.

Então vamos esclarecer o seguinte: é mais fácil a Rússia devolver a Criméia embalada numa caixa de presentes via correio para a Ucrânia do que existir a mínima fagulha comunista no governo desse País.

Eu não deveria estar falando isso, estamos em 2014, mas, cacete, eu não consigo participar de uma festa em família, de um encontro entre amigos, de um oi de elevador sem que um Niágara de estupidez transborde as comportas do mínimo bom senso.

Primeiro, uma pequena c0letânea de coisas que ouvi ou li recentemente de pessoas do mesmo perfil social e etário que o meu (classe média, 30 a 50 anos, ensino superior):

— A insistência de Dilma no comunismo está nos aproximando de uma guerra civil
— Tá foda o poder do MST
— Faixa de ônibus é mania de petistinha comuna de achar que todo mundo tem que ser mulambento
— O jeito é deixar o país, estamos atolando no rochedo cubano
— Eu pago imposto pra Dilma dar dinheiro pra Cuba construir porto

Aos fatos: talvez não tenha havido governo tão capitalista no Brasil quanto os de Lula e Dilma.

O grande legado do governo do PT é a inclusão social. Entre 30 e 40 milhões de pessoas saíram da miséria pra conseguir entrar, atenção, NO MERCADO DE CONSUMO. Ou seja: comprar produtos. Não é por outro motivo que o Abílio Diniz, ex-dono de rede de supermercado e atual picão de fábrica de salsicha e empacotadora de peru de Natal, faz campanha e segue agradecendo incessantemente a Lula e a Dilma. O mesmo vale pra Luíza Trajano, dona das Casas Bahia genérica. Hoje eles têm clientes que antes não existiam. Já vi pessoalmente discurso de ambos que configuram felácios existenciais pouquíssimo discretos nos governos do PT. Devo lembrar que eles não teriam muito simpatia por um governo de viés socialista.

“Dilma deu grana do BNDES pra Cuba”. É verdade, vão reformar um porto lá, o de Mariel. Sabe quem vai fazer o porto? A comunistíssima, a rosaluxemburgueana Odebrecht. Vai faturar 8 bilhões de reais, 12% dos quais são empréstimo do BNDES ao governo cubano — eu disse empréstimo, não doação. O PT é amigo de Cuba, mas existe uma síndrome de vira-lata que acha que somos sempre a parte pior em relações com o estrangeiro. Com Cuba, o Brasil é quem dá as cartas. E o Brasil quer fazer dinheiro lá.

O governo do PT adotou a estratégia de valorizar a grande empresa brasileira. Não que eu considere esta digna de tal distinção, mas é um caminho, e um caminho capitalista.

Bradesco e Itaú batem recordes absolutos de lucro todos os anos. Não tem um banco infeliz no Brasil. O governo apoiou a consolidação da Ambev, Brasil Foods e dá a maior moral para as incompetentes empresas aéreas nacionais que merecem, quando muito, o desprezo. Fez isso porque sonha em ver essas empresas atuando lá fora e trazendo divisas ao País, assim como as multinacionais fazem na mão contrária. O PT no poder constrói a usina de Belo Monte, que é uma atrocidade ecológica, sob pressão das indústrias, e é aliadíssimo dos grandes produtores rurais que, se dependessem só deles, pendurariam cada integrante do MST num poste e passariam fogo. O MST, declaradamente socialista, que considera o governo petista um retrocesso na reforma agrária.

É necessário deixar de ser papagaio dos reinaldos azevedos e outros napoleões de hospício. Então vamos combinar o seguinte: você pode dizer que o governo do PT faz o capitalismo errado. Você pode dizer que o governo do PT faz o capitalismo correto do jeito errado. Mas você não pode dizer que o governo do PT é comunista. Quem diz isso não entendeu nada de PT, de Lula, de comunismo, de Brasil, de História, não entendeu nada de nada.

26 Comentários

Assine o feed RSS dos comentários deste post.
  • Grande Vives, é isso aí.

    Na onda do “escutei e vi”, presenciei uma das cenas mais pitorescas de todo o tempo – e extremamente preocupante.

    Pessoa que tenho muito apreço – quase aposentado – sempre teve medo do comunismo e desde jovem levantava bandeiras de direita e combatia o “mal”, como ela se refere. Até aí, ok, temos até uma convivência pacífica porque não entro nesse tipo de discussão. Dia desses, já consumido pelo temor de vivenciar a transformação do Brasil em nova qualquer-coisa-que -se-diga, anunciou que estava vendendo os imóveis no Brasil e iria comprar nos EUA – talvez Miami? – pois tem a mais absoluta certeza de que vai faltar comida (??) em nosso país.

    Não foi apenas um desabafo. O processo migratório para o eldorado está em pleno curso. Vai passar o resto da vida por lá e SOMENTE por essa razão. Sem parentes, amigos, nada.

    Triste demais.

  • Existe grande diferença entre comunismo na política e na economia. A China, por exemplo, é capitalista ao extremo na economia, e na política, representa o pior do comunismo. O governo do PT – aliás, até antes dele, tem como característica inchaço da máquina pública, fisiologismo etc. Isso pode não ser comunismo, mas está longe de ser um Estado “liberal”

  • Felipe, quem é essa pessoa que está querendo vender os imóveis no Brasil? Eu, se fosse você, não só concordaria com ele, mas botaria ainda mais pilha. Diga que já está programado o racionamento geral de comida (será no dia 2 de janeiro, assim que a Dilma se reeleger). Em seguida, compre o imóvel dele por 10 vezes menos e diga que, com esse dinheiro, ele poderá comprar três imóveis em Miami. Quem sabe assim ele aprende.

  • “O governo do PT adotou a estratégia de valorizar a grande empresa brasileira. Não que eu considere esta digna de tal distinção, mas é um caminho, e um caminho capitalista.”

    Há um equívoco neste parágrafo. O governo não valoriza a “grande empresa brasileira” de forma genérica, mas sim algumas poucas escolhidas a dedo. Esta política de “eleitos” é nociva e anti-capitalista, pois tende a concentrar o mercado — reduzindo a concorrência, piorando a qualidade, aumentando os preços e dificultando a entrada de novos players. Esse caminho não é capitalista pois contraria o conceito de Livre Mercado.

    A Nova Zelândia seguia este mesmo caminho até meados dos anos 80 quando se deu conta que era errado e ABRIU o mercado. Resultado: uma subida meteórica na renda per capita e a transição de um país para o Primeiro Mundo mais rápida da história. Pena que o Brasil não consegue nunca aprender com os outros, fica sempre cometendo os mesmos erros eternamente.

  • Alexsander, sim, o governo não está preocupado com 100% de livre mercado, mas há capitalismos e capitalismos. Selecionar empresas pra que elas se destaquem e tragam divisas ao país e disputem mercado é também capitalismo. Não é liberalismo. A França é protecionista ao extremo. É socialista? Não. No frigir dos ovos, os países são adeptos do livre mercado até que suas empresas comecem a se dar mal. Aí se fecham. Vale lembrar que os EUA são um exemplo clássico do que tô falando: http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/09/eua-adotou-mais-protecionismo-que-brasil-desde-2008-diz-fazenda.html .

    Você fala da Nova Zelãndia, eu devolvo com a Islândia. Abriu as pernas pro liberalismo e foi à bancarrota. Hoje a palavra “liberalismo” lá é tão popular quantro “comunismo”, inclusive.

  • Sr. Vives,
    Que o PT não é comunista eu já sabia e achei muito interessante seu artigo, porém tenho alguns problemas com o PT, segue:
    – Projeto de permanencia no poder a todo custo: 1- o governo federal reduziu muito o fundo de participação das prefeituras com as reduções de tarifas (e não impostos, que só aumentam), para prefeituras “aliadas” liberou mais dinheiro para projetos, já para oposição não liberou para aumentar a base nas prefeituras (queimando a oposição). A cidade de São Paulo é um exemplo disso, não recebia dinheiro federal antes. 2- Alianças politicas sem ideologia, se aliar com o Collor, Maluf mostra claramente que o poder esta acima da ideologia.
    – Má gestão e falta de planejamento: quase “todas” as obras do PAC, de infraestrutura a postos de saúde tiveram algum tipo de problema (atraso, superfaturamento – CGU), até hoje não foi finalizada nenhuma obra de infraestutura (Transposição do São Francisco, ferrovia norte-sul, … só assistir globo, band, record, sbt, cultura, veja, ….).
    – Aparelhamento das empresas publicas, governo e fundos de pensão: este aparelhamento é ruim neste caso pois não se utiliza critérios técnicos ou de competencia para preenchimento dos cargos de confiança; este aparelhamento muitas vezes para acalmar a base aliada e “fazer caixa 2”, esta acabando com as empresas publicas; caixa preta da caixa; inflação manipulada graças aos cofres da petrobras;
    – O BNDES como fomentador do certas empresas: só recebe dinheiro do BNDES empresas que auxiliaram nas campanhas do PT (é só cruzar as empresas que ajudaram na campanha do PT e conferir – BRfoods, Odebrecht, Carrefor, Friboi); qual é o problema disso- o emprestimo é com juros “”subsidiados”” (o governo brasileiro paga 10,75% e repassa por 2%).
    – Sem contar que o filho do Lula era em 2001 tratador no zoologico de Sp e hoje é milhonario, Dirceu recebe uma fortuna por “consultorias” que niguem sabe de que e assim vai, ….
    Tem muito mais mas paro por aqui, se o sr. me explicar isso ja me dou por satisfeito, e por favor não venha me falar que dos os meios de comunicação do pais são de direita ou que Joaquim Barbosa é da Globo, …

  • Aliás, um exerto do perfil da Wikipedia não deixa dúvidas quanto estamos falando de capitalismo: “O capitalismo também se refere ao processo de acumulação de capital. Não há consenso sobre a definição exata do capitalismo, nem como o termo deve ser utilizado como categoria analítica. Há, no entanto, pouca controvérsia que a propriedade privada dos meios de produção, criação de produtos ou serviços com fins lucrativos num mercado, e preços e salários, são elementos característicos do capitalismo”. Se é liberalismo é outra coisa.

  • Caro Diego, o texto não é uma defesa do PT.

  • Jamais cairia nesse absurdo de dizer que o PT é “comunista” (aliás, até hoje achava que esse papo era só ironia, nunca imaginei que alguém falasse isso a sério). O que o PT faz é uma tentativa de capitalismo de Estado. Isto é: escolhe a dedo, via BNDES, BNDESPar e até mesmo Petrobras, quem serão os grandes campeões da indústria brasileira – e tu mesmo citaste os exemplos da BR Foods e da Odebrecht, entre tantos outros que poderiam ser lembrados (Andrade Gutierrez, Laticínios Bom Gosto, Tam e Gol, Eike Batista, etc).

    Não é comunismo, claro que não. Mas também não é AQUELE capitalismo que os próprios capitalistas idealizam (vide o comentário do Alex aí em cima).

    O que importa é que o resultado prático é ruim: além da concentração de renda, cria-se um “superestado” que se mostra aparelhado não só com seus ministérios e órgãos oficiais, mas também com grandes corporações privadas cujos líderes se mostram comprometidos até a medula com a manutenção do poder do governo (ainda que caguem e andem para o impacto social e ambiental de suas atividades).

    Basta perceber que não são apenas os empresários bem sucedidos, como a Trajano e o Abílio Diniz, que prestam “felácios existenciais” (que expressão espetacular!) a Lula e Dilma. Na lista de feladores aparecem também empresários que, em tese, estão mal das pernas: Eike Batista, o dono da Gol (prejuízos em sequência), a Braskem, a Gerdau e os felizes fornecedores da combalida Petrobras. Que perpetuam um mercado liderado pela ineficiência e por preços altos – que todos nós pagamos obrigatoriamente. A súbita onda de SACOLEIRISMO da classe média, que se goza toda com os preços dos outlets de Miami, não surgiu por acaso.

  • Muito bom texto. Discordo de alguns pontos, mas a mensagem é correta. Está insuportável esse medo que o Brasil vire um país comunista e uma Venezuela ou Cuba, de algumas pessoas de direita.

    Sou contra capitalismo de Estado e acho que o livre mercado é a melhor opção – não perfeita, mas o melhor modelo. Porém, sou a favor das políticas sociais do governo.

  • Palmas, de pé!

    PS: Sim, comentário totalmente descartável, mas alguém tinha que fazê-lo!;-)
    PS2: Pensei em colocar algo como “só pra garantir esse refrão eu vou enfiar um palavrão”, mas o Roger é um dos que embarca no “Golpe Comunista (2014 EU VOU!)”, né?

  • O PT nasceu da luta dos trabalhadores, como vanguarda de um projeto socialista de sociedade. Nasceu. Dali por diante, a cada vitória eleitoral, foi se afastando do socialismo como horizonte estratégico. A cada eleição, mais recuo programático e mais amplas alianças. No fim, quando venceu, já não tinha perdido os princípios que o fundaram. Do início combativo e socialista, atravessou o pântano da socialdemocracia, da conciliação de classes, chegando ao mero populismo. Comunista, entretanto, o PT nunca foi.

    Daí tem gente que comenta que o PT faz capitalismo escolhendo as empresas que vão dominar; que isto não é liberalismo; que capitalismo, mesmo, liberal, é da livre concorrência, sem o Estado interferir na concorrência – o mais competente se estabelece.

    Dá pra dizer que é um surto de ingenuidade baseada na visão invertida que o imediatismo do senso comum pode causar.

    1- Claro que o Estado interfere na economia. Dependendo do período que a economia esteja vivendo, interfere muito. Senão, o que significa o governo dos EUA comprar a GM pra salvá-la da falência, menos de uma década atrás? E o subsídio à agricultura, praticado mesmo em qualquer nação ultra-liberal que alguém queira citar.

    2 – Mas, principalmente, é a economia quem determina o Estado. Pode conferir no financiamento das campanhas – tá ali a lista completa, antes das eleições se consumarem. A eleição, no Estado moderno, é uma disputa exclusivamente entre as frações das classes abastadas, da famosa burguesia. Cada grupo econômico tem seus grupos políticos financiados que, quando são eleitos, têm o dever de representar os interesses econômicos que os elegeram. Quem tem mais grana financia candidato de tudo que é lado ao mesmo tempo – e depois, conta com a fidelidade de qualquer eleito. Capitalismo altamente desenvolvido. Simples assim.

    3 – Essa bandeira do liberalismo não passa de blábláblá hipócrita. Não me refiro a quem comenta sobre isso na internet, mas a quem formula sobre isso – quem vende o que não vai entregar. Não vai entregar porque não existe, na prática, este ‘laissez faire’. Nunca existiu, desde os tempos de Locke e Smith. Os capitalistas sempre sugaram até a última gota de dinheiro público e assim exigem que seja. E na lógica intrinsseca do capital, a guerra pelo lucro exige articulação, favorecimento, protecionismo, reserva de mercado. Você que acha lindo o liberalismo limpinho, com Estado mínimo e imparcial, livre concorrência e lealdade entre capitalistas… você caiu o no conto da raposa.

    Em todo o mundo é assim. ‘Ah, não! o brasil é que é uma merda!’. O brasil é uma merda, sim – uma merdinha tropical, em meio à diarréia global. As potências que saíram na frente no primeiro século de capitalismo se estabeleceram no topo da economia e dão todas as cartas e definem (e mudam) as regras do jogo. Os demais países, que chegaram depois, mais retardados no desenvolvimento capitalista, ficaram pra trás com esse jeito manco e esse capitalismo de “terceiro mundo” que nos envergonha. Estes países, sob o capitalismo, nunca serão! Aliás: nunca seremos!

  • Perfeito o texto, falta pessoas com esse discernimento na mídia brasileira.

  • Essa caixa de comentários retrata bem o problema de discutir o PT: uns reclamam que traiu a esquerda, outros reclamam que não abriu as pernas para o Deus Mercado o suficiente, e na ponta os doidos que enxergam socialismo.

    A verdade está em algum lugar aí no meio. O PT agrada quem tem que agradar para continuar no poder, o que significa fechar com os donos do capital que pagam as campanhas eleitorais e expandir o crédito da classe baixa, para que votem de barriga cheia.

    E antes que digam que o PT faz isso porque é escroto, o problema não são os partidos individualmente, e sim a forma como o jogo é jogado. A única coisa que o PT fez foi aprender as regras depois de apanhar muito nas urnas.

    Enquanto o jogo for esse não dá pra reclamar.

  • Excelente texto. Vale lembrar também que o Brasil está adotando uma estratégia de promoção à exportação (ou seja, liberalização) neste exato momento, sendo o principal interessado no acordo de livre comércio do Mercosul com a União Europeia. Isso é uma grande evidência de que o PT acabou tranformando-se em uma esquerda liberal. Aliás, no exterior o Brasil é muito mais associado ao modelo chileno atualmente do que ao modelo venezuelano, boliviano, equatoriano ou até mesmo argentino.

  • Muito bom o texto!
    Como disse o Müller, eu também achava que isso era ironia, sério.
    Contudo, depois do flood reacionário de pessoas até então não reaças me preocupou… Me deparei com inúmeros posts de extrema ignorância em qualquer viés, seja político/diplomático/econômico/social ou qualquer outro assunto que eles ainda estejam falando até agora. Pessoas que inclusive estudam comigo e que eu tenho certeza que viram um cara chamado John Keynes. Que sabem que a “Mão Invisível do Mercado” sofre de Mal de Parkinson avançado! E que nem o estandarte do Liberalismo atual conseguiu deixar intocado O Mercado.

    A desinformação e a capacidade de absorver discursos é um porre porque além de nos inundar de momentos “tragicômicos” como os supracitados nos dá as surpresas do tipo “Dilma é neoliberal porque vendeu o Pré-Sal” ou “a Dilma é a melhor presidenta que Cuba já teve” ou até “Lula é o maior ladrão do Brasil”… Porra!! Cadê a coerência? Cadê a memória? O bom senso do brasileiro (ou a falta dele) explica em muito nossa situação de abstinência de avanço, seja social ou político, pode escolher…

  • O Governo destes Bandidos que no passado estavam ezilados do país pois queriam fazer desta terra um puteiro e um antro de vagabundos, o cidadão de bem hoje paga impostos em que nunhum país se paga e tem de retorno nada, falta tudo, transporte, saúde, segurança, educação, salário digno, aposentadoria decente, só se vê roubanheira, desv ios de dinheiro, super e megas faturamentos, enriquecimento do dia para a noite, o marginal cada vez mias tendo leis queos protegem uma total inversão de valores, vai tomar no cú todos os políticos deste governo da ditadura Civil, como era bom o Governo Militar, que saudades meu Deus!!!!

  • Caro Adão, liberei o seu comentário tosco só porque você escreveu EZILADO. Achei lindo!

  • Vim seco nos comentários só pra fazer alguma piada com o tal “Adão”, mas você já o fez por mim. =/

    De qualquer forma, seu texto é muito lúcido. Parabéns.

    Às vezes tenho a impressão de que o Brasil se tornou um grande hospício. Ou talvez esse mar de ignorância sempre tenha nos assolado e eu só tenha me dado conta disso depois de formado.

    Enfim…

  • Melhor seria se votássemos contra o PT, assim veríamos o que o PSDB, PMDB, PDT, PV etc tem para o Brasil. Temer o comunismo é beijar a mão da rainha da Inglaterra. Não devemos temer o PT e sim aos Estados Unidos, o golpe de 64 foi bancado por eles e nós idiotas ficamos 50 anos atrasados, quem quer repetir isso?

  • Creio que a observação da história real oculta por disfarces oficiais ainda se dará por um período muito longo de tempo. Hoje mesmo grandes especulações são feitas em todas as histórias que foram contadas e a não ser aquelas marcadas por fatos “documentados” dificilmente se desvendará o véu que cobre os grandes acordos e as ideologias implícitas.

    Digo isso pois do contrario de tantas afirmações eu só tenho dúvidas….talvez por falta de conhecimento e informação, talvez por falta de informação verdadeira, talvez por falta de oportunidade de acesso as reais informações.

    Eu realmente não acredito num plano bolivariano nos moldes históricos do comunismo, mas é suspeito sim muitas das ações do governo do PT em diversos pontos que são apontados pelos nossos “pensadores”. Eu fico me perguntando….por quê não?

    Falo assim pois penso que a história esta sendo escrita e novos comunismos, facismos, lulismos ou até borgismos não estejam longe de serem novamente vividos. Será que a história ja foi toda criada? Será que hoje a humanidade chegou num ponto onde não pode mais voltar atrás? Será mesmo que tudo esta tão bem definido como o capitalismo e liberalismo? Será que ninguém acredita ser possível?

    Bem, com certeza o que podemos fazer a respeito disso especificamente é nada, pois ninguém sabe ao certo que tipo de medida tomar contra isso a não ser com seu mísero e importantíssimo voto.

    Eu não adotaria uma fuga do Brasil em função desse medo pois em todo lugar desse mundo existem a corrupção e os interesses privados. Minha decisão nesse sentido seria em função de encontrar um lugar mais humano, mais digno e menos violento.

    Sobre o comunismo eu acho muito difícil ser um plano petista, mas o espirito deles tem enraizado em suas veias ideias que conjugam nesse sentido. Não acho que veremos aqui uma cuba ou qualquer outro comunismo nos moldes antigos, mas pílulas comunas não é tão difícil de perceber, como as pílulas capitalistas, liberais, nazistas, gayzistas (olavo de carvalho), direitistas e esquerdistas…isso é o Brasil!

  • Belo texto! Didático e esclarecedor.

    Estou até agora rindo do comentário do marido da Eva. Quanta sabedoria! Que fino! Um belo exemplo do cidadão de bem médio. Espero que ele esteja preparado para escrever na internet se, de fato, seu desejo se tornar realidade. Adoraria ver a cara dele quando os militares chegassem na sua casa para “averiguações”.

    Que dó.

  • Os caras como o tal Adão não sabem escrever porque defendem o Governo Militar ou defendem o Governo Militar porque não sabem escrever?

  • Parabéns pela visão lúcida mestre Fernando Vives….Seu texto é altamente instrutivo.

  • Acredito que o Marx e o Keynes dormiram bem, como não dormiam há tempos, neste dia.

    Ah, atrasado: eu também!

    Ótimo voltar a passar por aqui. Obrigada! :)

  • BOA NOITE!
    GOSTARIA MUITO DE AQUIETAR MEU CORAÇÃO, E HOJE LENDO O SEU ARTIGO, FIQUEI MAIS TRANQUILHA, POIS MINHA CABEÇA ESTÁ A MIL COM ESSA HISTÓRIA QUE A DILMA/LULA ESTÁ QUERENDO FAZER NOSSA PÁTRIA EM UMA CUBA, POUS PASSEI AGORA 15 DIAS EM CUBA, E ME APAVOREI, O POVOASSA FOME, FALTA TUDO.
    UM ABRAÇO EDILEUZA

1 Trackback

  • […] Bradesco e Itaú batem recordes absolutos de lucro todos os anos. Não tem um banco infeliz no Brasil. O governo apoiou a consolidação da Ambev, Brasil Foods e dá a maior moral para as incompetentes empresas aéreas nacionais que merecem, quando muito, o desprezo. Fez isso porque sonha em ver essas empresas atuando lá fora e trazendo divisas ao País, assim como as multinacionais fazem na mão contrária. O PT no poder constrói a usina de Belo Monte, que é uma atrocidade ecológica, sob pressão das indústrias, e é aliadíssimo dos grandes produtores rurais que, se dependessem só deles, pendurariam cada integrante do MST num poste e passariam fogo. O MST, declaradamente socialista, que considera o governo petista um retrocesso na reforma agrária. (Por Fernando Vives, em 12 de março de 2014). […]

Comente

Seu email não será exibido. * Campos obrigatórios

*
*
*