Análise sócio-filosófica: o que eu vou fazer com essa tal liberdade?

alexandre-piresNaqueles idos de 1995, quando você pegava o Escort da sua mãe e saía pela cidade dando rolezinho com a fita cassete do Só Pra Contrariar no último, a Gazeta FM já era a primeira.  Ou então, se você era do tipo que usava camisão xadrez pra dizer que era fã do Nirvana, era só virar duas Malt 90 no churrasco da escola que ficava todo emocionadão ao ouvir Essa tal liberdade, né não?

Pois agora desenvolvo aqui todo um raciocínio sociológico e filosófico que tira do limbo esta canção salutar e a catapulta ao arauto da intelectualidade. Dela você não precisa mais se envergonhar. Clique no play abaixo, ouça a canção completa e, nos glossários que permeiam a letra, veja como Alexandre Pires era gênio e você não tinha reparado:



Upload Music

O que é que eu vou fazer com essa tal liberdade
Se estou na solidão pensando em você*

Eu nunca imaginei sentir tanta saudade
Meu coração não sabe como te esquecer

* GLOSSÁRIO: quando o autor se pergunta “o que é que eu vou fazer com essa tal liberdade?”, ele se refere exclusivamente à angústia existencialista. Como ser dono de seu destino e de seus próprios atos na sociedade moderna? A existência precede e governa a essência assim como Raça Negra precediu Só Pra Contrariar? Quem seria a Simone de Beauvoir do pagode, Carla Perez ou Scheila Mello?

Eu andei errado, eu pisei na bola
Troquei quem mais amava por uma ilusão
Mas a gente aprende a vida é uma escola
Não é assim que acaba uma grande paixão

Quero te abraçar quero te beijar
Te desejo noite e dia
Quero me prender todo em você
Você é tudo o que eu queria

O que é que eu vou fazer com esse fim de tarde
Pra onde quer que eu olhe lembro de você
Não sei se fico aqui ou mudo de cidade
Sinceramente amor não sei o que fazer**

**GLOSSÁRIO: Ficar aqui ou mudar de cidade, causando dúvidas. Assunto polêmico, Euclides da Cunha apontava as premissas da miséria retirante já há cem anos. Embora tal trecho indique pitadas complementares de Darcy Ribeiro e Milton Santos, a poética dialoga com João Cabral de Mello Neto: é a música de que se morre de velhice antes dos trinta, de emboscada antes dos vinte, de fome um pouco por dia.

Eu andei errado, eu pisei na bola
Achei que era melhor cantar outra canção
Mas a gente aprende a vida é uma escola
Eu troco a liberdade pelo teu perdão***

***GLOSSÁRIO: Eis um trecho deveras polêmico. Aprender dia a dia na vida é lição de teoria educacional de Paulo Freire. Ou seria Paulo Coelho? Agora, trocar a liberdade pelo perdão é o trecho tenso da música, que a remete a lapsos de autoritarismo. Todo a caráter subversivo e anti-oficialesco do existencialismo pára por aqui, na último estrofe da música antes do refrão final. Será que Alexandre Pires (atual Alejandro Perez) sucumbiu ao status-quo depois daquela visita aos prantos ao então presidente da América George W. Bush?

Quero te abraçar quero te beijar
Te desejo noite e dia
Quero me prender todo em você
Você é tudo que eu queria

7 Comentários

Assine o feed RSS dos comentários deste post.
  • Hahaha, genial! Aliás, lembrei da comunidade: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=51332162

  • Seu blog é meu remédio antidepressão favorito. Não para, não para!!!!

  • dá pra começar uma série de análises sobre músicas do cancioneiro popular, hein? sugiro a dissecação de “Swing de Rua”, com o Patrulha do Samba: “O amor de duas moreninhas, eu quero só pra mim”… tchru, tchru, ru, ru…

  • “Pois agora desenvolvo aqui todo um raciocínio sociológico e filosófico que tira do limbo esta canção salutar e a catapulta ao arauto da intelectualidade.”

    De fato, o post cumpre o objetivo com maestria.
    Modificou minha vida!
    hauahuahuahauha

  • Vives, faltou uma análise desta parte: “O que é que eu vou fazer com esse fim de tarde /
    Pra onde quer que eu olhe lembro de você”, aqui fica clara a inspiração no existencialismo porque remete a Sartre, que já dizia: “O inferno são os outros”. Hahahahaha

  • você é simplesmente lindo,sua voz é linda,linda ,linda nos encanta bjks tchau!

  • Alexandre Pires vc ta de parabéns véio pelo desenvolver de sua musicalidade e criatividades muito mais sucesso p vc e p sua nova familia um forte abraço de sjcampos

Comente

Seu email não será exibido. * Campos obrigatórios

*
*
*