Arquivo de junho de 2011

“é preciso ir ver”

para o meu pai. quando criança, nunca entendi o porque de usarem verde no reveillon. nem em nenhuma dessas coisas que as pessoas compram que são coloridas e que cores significam coisas que a gente deseja. “esperança”, eles diziam. mas não fazia nenhum sentido desejar esperança. a esperança era o desejo em si, a certeza […]