Arquivo de junho de 2012

De repente

E eis que, de repente, o riso perde espaço O brilho do olhar se esvai As palavras graciosas viram ofensa E alegria de partilhar a vida vira medo de errar outra vez E eis que, de repente, o afeto padece O carinho se engessa com o temor Um muro se ergue, a distância se agiganta […]